Quarta Carta – Dia das Mulheres – Cartas Delas para Elas

Hei menina,

Hojé é o dia da Mulher , dia de comemorar a vida daquelas que sabem se esconder suas dores desde cedo… É dia de parabenizar a todas essas lindas e doces criaturas !!!

Dia desses, na garagem do prédio, observo a moça da limpeza, retocando seu rímel … entre vassoura e espelho, ela se concentrava em se embelezar… Pensei em quantos desafios ela enfrentou para estar ali? Filhos ? marido? transporte público ? Banheiros e bagunças ?? E o quanto disso estava escondendo.Essa cena foi como um recado , segue e seja beleza na vida de quem você encontrar. Ahh e claro, não esqueça de passar rímel !!!

Em outro momento descubro que a moça sorridente, que cuida da minha família com tanto carinho e dedicação, gasta em torno de 2horas para chegar em minha casa… Às vezes a ouço sussurrar durante uma ligação com os filhos, que deixou em casa, para cuidar dos meus … Quantos desafios ela ultrapassa ? Nem de longe eu conseguiria mensurar … Esse preço só ela conhece e esconde silenciosamente dentro do seu sorriso.

A moça que vasculhava a lixeira de reciclável, me atendeu com olhar apavorado, quase sem voz ela me diz seu nome. Estive diante de uma catadora de papel que coloriu com esmalte as unhas, que ficam escondidas em suas luvas emborrachadas.
Essas mulheres me levaram a pensar que cada mulher tem suas armas para enfrentar as tantas dificuldades que se apresentam, e todas seguem apesar de…

Não há mulher sem dor. Dor que desde cedo aprendemos a encolher…afinal quem não se lembra que não damos vozes às nossas primeiras cólicas mensais? A vida nos ensinando a seguir apesar de….

Nos adaptamos, nos reinventamos, nos doamos “para” e sempre, equilibradas em saltos, escondidas em sorrisos, acompanhadas de rímel e de tantas artimanhas que nos ajudam a seguir em frente.

Muitas vezes não há rímel , batom ou sorriso que consiga diminuir a nossa dor, mas certamente essas armas podem ser grandes aliadas para nos colorir e suavizam a nossa jornada.

Claro que não há certo ou errado sobre as diversas armas que usamos para nos colorir…O mais importante é encontrarmos a nossa própria forma de seguir em frente, e não nos paralisarmos diante dos obstáculos. Somos expert nisso, embora em alguns casos nada nos parece aliviar e não conseguimos enxergar luzes…Nesses momentos, talvez a opção mais acertada, seja a de simplesmente pausar…
Pausar para se olhar, pausar para se cuidar, pausar para se gostar, pausar para se ver, pausar para se enxergar, enfim pausar…

Pausar para enxergar o mundo a sua volta e as tantas mulheres que nos ensinam no silêncio como prosseguir e continuar.

Exerça hoje o SER mulher à sua moda, e faça brotar as suas cores..

Enfrente a dureza do dia com mais leveza.

E não se esqueça, se precisar, faça uma pausa !!!

E Feliz dia da Mulher para nós !!!

Ahhh e a indicação de hoje para leitura é o livro Frida Kahlo e as cores da vida (Ceroline Bernrad). inspire-se nesta mulher que trazia cores para os seu dias de dores.

Com carinho,
Sempre Delas:
Betiza Matheus e Rafaela Di Guimarães
@leiturando_com_elas
[email protected]

Comentários estão fechados.