Hoje descobri, que há tempos eu estava perdida, e não tinha percebido. É sério! Menina, fui procurar um batom na bolsa, e sabe o que encontrei? Tudo, menos o batom!

Encontrei papéis sem sentido, que eu vinha carregando há muito tempo, encontrei caneta que não escreve, espelho quebrado, batom que acabou e eu não joguei fora, moedinhas de euro da última viagem que fiz há um ano; meu óculos todo arranhado, chaves do antigo escritório; e o mais curioso: um papel com um telefone escrito sem o nome (que eu não sei de quem). É claro que tinha muito mais tranqueira, mas vou resumir, se não ficarei anos aqui falando da bolsa.

Menina! Porque é mesmo que a gente vai acumulando, tanta coisa sem sentido, nesta vida? Os dias passam, as estações mudam, e a gente, muitas vezes, insiste em continuar carregando, aquilo que já não nos faz mais sentido. Se foi importante um dia, e já não é mais, então para que ficar ali? Que mania triste esta nossa, de carregar pesos desnecessários!

Percebi que preciso de um outro espelho, com urgência! Há quanto tempo eu tenho andado com este espelho quebrado?…Ótima pergunta! Preciso começar por aí: me enxergar melhor! Enxergar com clareza a mulher que sou, e tenho me tornado, e acho que deixei perdida em algum canto da minha história, por distração, ou por falta de amor próprio mesmo.

Meu batom vermelho, acabou faz tempo. Eu guardei a embalagem, esqueci de comprar outro, e acabei me acostumando a usar só o nude.

Menina, cadê a cor??? Como assim usar só batom nude?… A vida precisa de cor, vou já procurar uma vendedora de batons! Eu não disse que a gente se acostuma? E o pior, é que vamos levando nossos dias sem cor e brilho, e acabamos achando que está tudo bem. Mas não está!

As moedinhas de euro, quero guardar para dar sorte. Quem sabe na próxima viagem, eu jogo uma delas na fonte, e consigo alguns desejos… Ou então, compro com elas um sorvete, e fico saboreando a delícia daquele momento. Mas, para que a visão seja plena, preciso trocar os meus óculos.

E por que mesmo que eu guardei as chaves do antigo escritório?… Passei por tantas coisas desagradáveis lá, que deveria ter jogado fora imediatamente. Mas menina, nós mulheres não costumamos ser boas no quesito “livrar-se do que faz mal”, não é mesmo? Deixamos a “encrenca” no nosso pensamento, dormimos e acordamos com ela a nos atormentar. Para que? Para nada! Só para nos machucar ainda mais, sem necessidade.

Quero jogar estas chaves fora, e junto com elas, jogarei para bem longe de mim as más lembranças, daquele lugar. Quero comprar um batom vermelho novinho, e colocar cor na minha vida! Vou atrás de outro espelho, porque preciso fazer as pazes comigo, em caráter de urgência. Os óculos, já encomendei um novo também, e vou cuidar para que não se arranhe. Preciso enxergar meu melhor, e o que os outros me oferecem de melhor, sempre!

Ah e aquele número de telefone?…

Acho que vou mandar uma mensagem, e descobrir de quem é. Talvez seja sobre algo muito importante
e eu, perdida neste emaranhado de mim mesma, nem me atinei!

Vai saber ?…

Entre uma taça e outra de vinho, menina; muitas coisas podem acontecer!

E você, o que anda carregando na bolsa? Cuidado para não se perder dentro dela, como eu me perdi. Mas, se por acaso acontecer, saiba que há um caminho de volta. Volte para si mesma, e com certeza, sua bolsa e seu coração, ficarão bem mais leves!

E se desejar nos contar como foi sua experiência, segue o nosso e-mail: [email protected] .
Ah e para colorir a vida, leia o livro “Frida Kahlo e as cores da vida (Caroline Bernard).
Sempre com muito carinho,
Delas: Betiza Matheus e Rafaela Di Guimarães
Segue a gente no insta: @leiturando_com_elas
[email protected]

Fique por dentro do que acontece em Brasília

Receba atualizações semanais.

Relacionados

Pontos de ampla testagem somam 1.156 atendimentos na terça (11)

Os testes são recomendados para quem apresenta sintomas da covid-19 ou teve contato com alguém infectado.

Brasília Ambiental renova licença ambiental do zoo

A Licença de Operação, chamada de LO, é a última etapa do…

Com a chegada de 15 mil doses, GDF deve vacinar crianças a partir de domingo

O Governo do Distrito Federal (GDF) espera receber cerca de 15 mil doses nesta sexta-feira (14/1). A imunização infantil vai começar por aquelas com 11 anos ou com síndrome de Down. Inicialmente, serão 10 pontos de aplicação voltados a esse público