O mundo virtual nos engoliu, literalmente. Precisamos dele para quase tudo!
A pandemia jogou-nos todos de cabeça nas telas e nos eletrônicos. Nós, e nossos
filhos embarcamos com tudo neste mundo de alegrias e dissabores ilimitados.
No início, foi a salvação! A escola estava ali, o mercado também, as comprinhas
e comidinhas, todas por ali também. Ufa! Que maravilha! Nos sentimos salvos,
com todos os prazeres que a tecnologia podia nos proporcionar. Com a tecnologia,
esse vírus não tem vez, era o que imaginávamos.

Mas, mal sabíamos, que tanto excesso de tecnologia, acabaria resultando em
adoecimentos tão preocupantes quanto o corona vírus. A depressão chegou de
mansinho, os transtornos fóbicos e ansiosos foram se instalando sutilmente, e de
repente perdemos o “controle” da situação. Se é que algum dia tivemos…

O excesso de vida virtual, têm sido o responsável por uma série de crises em
nossos adolescentes e crianças, e agora, precisamos urgentemente reverter esta
situação. Como pais cuidadosos e amorosos que nos esforçamos para ser, estamos
nos sentindo perdidos e sem saber como agir… São filhos com pavor de retornar aos
convívios sociais, outros com uma auto -imagem deformada ( porque as redes só
reforçam certos padrões de beleza e os demais não têm valor), filhos acima ou abaixo
do peso ( porque desenvolveram compulsão alimentar e sedentarismo ou se privaram
do alimento por questões variadas) , e frases como: “Minha vida não tem sentido”,
estão sendo ditas a todo instante.

A concentração e o foco, já eram!

As atividades que contribuem para o desenvolvimento da concentração, como:
ler um livro, montar legos e quebra-cabeças, praticar esportes , desenhar, cozinhar,
bordar, tocar um instrumento musical dentre outros, tornaram-se escassos na rotina.
Os jogos eletrônicos, os vídeos e atrativos das telas, já se tornaram a opção escolhida
em primeiro lugar pela maioria das crianças e adolescentes. Uma pena, porque este
tipo de lazer não soma quando o assunto é o acréscimo do foco e da atenção, muito
pelo contrário, prejudica. Nossos filhos estão perdendo a capacidade de foco, pelo
excesso de passividade diante das telas, ou pelos excessos das respostas automatizadas
exigidas pelos jogos, infinitamente diferentes do tipo de raciocínio e foco que o mundo
real e as aprendizagens reais nos exigem.

Existe um pedido silencioso de socorro, presente em nossas crianças e adolescentes
nos dias atuais. Alguns, têm exercido este pedido através de sintomas físicos e emocionais facilmente perceptíveis. Outros, têm manifestado seu pedido de socorro através de frases como ” Eu não consigo”… “Eu não consigo entender”, “Eu não consigo fazer”, ” Eu não consigo melhorar”, “Eu não consigo ser feliz”, etc…

Se existe em sua casa algum indício de que os excessos das telas têm de alguma forma
adoecido ou atrapalhado o desenvolvimento emocional e a aprendizagem de seus filhos; é hora de começar a fazer o caminho inverso. Doses de vida real são urgências necessárias, para que não se deteriorem as relações que são a base de nosso equilíbrio mental; e a aprendizagem que necessita da concentração e do foco para se fazer eficaz.

Reveja, repense, reorganize a rotina. Dá tempo, podemos começar hoje mesmo, à reverter o processo! Como toda mudança de hábito, não é tão fácil no início, mas é possível. Se não virarmos o rumo do barco e ajustarmos as velas para reverter estes processos excessivos e adoecedores, não teremos como ajudar nossos filhos a seguirem seguros na viagem que a vida há de lhes exigir. Ainda somos os capitães do barco, e no quesito da rota a ser seguida por eles, seremos para sempre responsáveis em direcionar o melhor caminho. Pelo menos enquanto eles não possuírem maturidade para seguirem sozinhos seus próprios caminhos!

 

RAFAELA DI GUIMARÃES
PSICÓLOGA, PSICANALISTA DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES.
Atendimentos presenciais (em Brasília) e online.
Contato: @psicorafadiguimaraes

Fique por dentro do que acontece em Brasília

Receba atualizações semanais.

Relacionados

Tempo seco: capital continua com baixa umidade e calor intenso nesta quarta (8/9)

Previsão é que temperatura fique na casa dos 33º C e a umidade em 15%. Semana deve continuar com calor intenso

Saiba onde se vacinar contra Covid no DF no Dia da Independência

No intuito de evitar tumulto durante manifestação, o Plano Piloto só terá um ponto, durante à noite

Manifestantes bolsonaristas tentam invadir o Ministério da Saúde

Os manifestantes perseguiram um servidor e dois repórteres cinegrafistas que conseguiram refúgio nas instalações do ministério