Frutas na fruteira, sempre me remeteram à ideia de casa feliz. Por toda a minha infância (e ainda nos dias de hoje) minha mãe sempre manteve a fruteira cheia.

Casa precisa ter cheiro , precisa ter cor, precisa produzir memórias afetivas, que levaremos para o resto de nossas vidas.

Se você fechar os olhos agora, e lembrar da sua casa da infância, que lembrança boa lhe vem?

Um cheirinho de café sendo coado, cheiro de pão de queijo ou bolo saindo do forno no fim da tarde… O cheiro do almoço de domingo…

Ou quem sabe, você se lembre de um som. O som do violão ou da flauta, que alguém da família tocava, as músicas que seus pais mais ouviam…

Ou simplesmente o barulho da chuva no telhado, a latição dos cachorros lá fora, quando alguém soltava um foguete…

São estes pedacinhos de memória, que nos remetem à um suspiro, à um sorriso leve, à um reviver gostoso de algo que nos marcou positivamente, e que fazem toda a diferença em nossas vidas.

Por isto, hoje te pergunto: Que memórias afetivas você tem produzido em tua casa? Que memórias gostosas seus filhos vão levar, deste ambiente familiar?
Sejamos construtores de boas memórias!

Que estes pequenos detalhes, possam reforçar e para sempre nos lembrar dos bons vínculos familiares que fomos capazes de construir. Estes sim, serão nossos eternos laços!…

Fique por dentro do que acontece em Brasília

Receba atualizações semanais.