Arquivo pessoal

Uma das vítimas do grave acidente na BR-040 ocorrido na última quinta-feira (9/9) sobreviveu à colisão. Na data, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou à imprensa que ninguém havia sobrevivido. Guilherme Diogo Teixeira (foto em destaque), de 26 anos, teria sido socorrido com vida, mas havia morrido no hospital. Ele era passageiro no Citröen C4 Pallas, que colidiu contra um caminhão, no km 25 da via, sentido Cristalina (GO), por volta das 21h30 daquele dia. Desde o acidente, ele está na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital de Base do Distrito Federal, segundo informou o irmão dele ao Metrópoles.

O irmão de Guilherme, que pediu para não ser identificado, contou que a confusão com as informações também chegou à família. “Tinham falado que todos haviam morrido e só depois a gente descobriu que ele estava no Hospital de Base. O acidente foi à noite e somente no dia seguinte, por volta do meio-dia, que a gente conseguiu localizá-lo, na área de trauma”, narra o irmão.

“Nós saímos ligando nos hospitais, perguntando se chegou uma pessoa assim […] porque os bombeiros não sabiam informar. Como o acidente foi no Goiás, falaram primeiro que foi a óbito, que estava no IML. Depois, uns falaram que tinha sido socorrido com vida, que estava em Goiânia; outros falaram que foi para Anápolis… Então, a gente saiu ligando e indo nos hospitais até que chegamos no Hospital de Base e conseguimos identificá-lo”, conta.

“Foi um pesadelo, porque imagina o acidente ocorrer num dia e a gente só conseguir notícia do paradeiro dele no outro dia. Até então, a gente não conseguia nem saber se ele realmente estava dentro do carro, porque não tinham nome, não tinham nada”, completa ele.

De acordo com o familiar de Guilherme, o jovem trabalha com o pai em uma loja de revenda de carros em Santa Maria. Até a manhã desta terça-feira (14/9), ele estava sedado no hospital. “O Guilherme ainda está em coma induzido por diversas fraturas no corpo, vários hematomas. Os médicos decidiram que ele iria permanecer sedado”, diz.

Apesar disso, a família está confiante com a recuperação do rapaz. “Ele está se recuperando. Os médicos dizem que a chance de recuperação dele é grande. Estamos muito confiantes’, finaliza o irmão.

Acidente

O acidente na BR-040 ocorreu na última quinta-feira (9/9) e deixou cinco mortos. A irmã de Karen Layane de Sousa e Silva, de 21 anos, que morreu no acidente, disse ao Metrópoles que a jovem voltava com os amigos de uma fazenda próxima de Luziânia quando ocorreu a colisão.

“Eles saíram de Santa Maria por volta de 13h30 e foram para uma fazenda depois de Luziânia – se não me engano, em Cristalina”, conta a mulher, que também pediu para não ser identificada. Ela diz que estavam no veículo a irmã e outras cinco pessoas, identificadas como: Thalles Diego, Maria Luiza, Guilherme Diogo, Weverton Dias e Viviane.

De acordo com a irmã da jovem, Karen morava em Santa Maria e trabalhava em uma panificadora na região. “Estamos arrasados, ainda sem acreditar”, lamenta.

Ela trabalhava com a adolescente Maria Luiza Macedo Sena, 16 anos, que era jovem aprendiz no estabelecimento. O tio de Maria Luiza, Cleiton de Souza, classificou o acidente como uma “desgraça”.

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) ainda aguarda a conclusão de laudos para confirmar as identidades das vítimas e quem dirigia o veículo.

Com informações de Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique por dentro do que acontece em Brasília

Receba atualizações semanais.

Relacionados

Parque Educador seleciona 24 escolas para o 2º semestre

Aulas começam de forma remota no dia 14 e passam a ser presenciais em outubro e novembro

Atenção, servidor! O Pare no Parque está de volta

Projeto da Secretaria de Economia retorna para desafogar trânsito e diminuir estacionamento de carros em locais impróprios

Contra Peru, Brasil encerra confusa rodada tripla das eliminatórias

Tite deve repetir time que iniciou jogo interrompido contra Argentina