As altas temperaturas e os baixos índices de umidade continuam castigando o Distrito Federal nesta quarta-feira (8/9). A previsão feita pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que moradores da capital enfrente máxima de 33º C e a umidade chegue a 12%.

A umidade chegou a 11% na tarde de 7 de setembro. Durante o feriado, muitos manifestantes que participaram de atos na Esplanada dos Ministérios foram atendidos pelo Corpo de Bombeiros (CBMDF) por problemas de saúde relacionados ao clima, como insolação, queimaduras e até um caso de convulsão.

Quando a taxa fica entre 12% e 20%, o instituto emite alerta de perigo avisando do risco de incêndios florestais e à saúde. Sintomas comuns são ressecamento da pele, desconforto nos olhos, na boca e no nariz.

A expectativa não é de diminuição das temperaturas. Pelo menos até sábado (11/9), as máximas devem ficar entre 33º C e 32º C, enquanto a umidade deve continuar chegando aos 15%.

Incêndios florestais

O CBMDF registrou 29 ocorrências de incêndio no Distrito Federal somente no feriado do dia 7.

Houve queimadas no Lago Norte, em Taguatinga e diversos outros pontos.

Segundo a corporação, todas as ocorrências têm sido atendidas o mais brevemente possível. Caso seja necessário alocar mais militares que não estejam de serviço no momento, o CBMDF informa que o fará, “para atender a contento todas as demandas, sem exceções”.

Fique por dentro do que acontece em Brasília

Receba atualizações semanais.

Relacionados

CLDF aprova projeto que amplia a cesta básica no DF

Com a aprovação do projeto, a cesta básica incluirá itens como macarrão, óleos refinados de milho, girassol e algodão, carnes suína e de gado bovino salgadas, além de açucar

Síndica processa morador após receber meme em grupo do condomínio no WhatsApp

A síndica disse à Justiça que o morador enviou o meme como mensagem sugestiva de que ela estaria envolvida com ato de corrupção

Servidora terá que pagar R$ 39 mil de multa em acordo celebrado com o MPDFT

A 2ª Prosus celebrou acordo com Emanuela Dourado Ferraz por ter acumulado três cargos por um ano: era lotada no Iges-DF, no Governo do Piauí e na Câmara dos Deputados