Os Jogos Olímpicos de Tóquio mudaram a rotina do brasileiro que trocou o fuso-horário para acompanhar as disputas do Time Brasil. E os saltos ornamentais dominarão as piscinas da capital japonesa a partir da madrugada desta sexta-feira (30), com a participação da atleta Luana Lira, que treina no Instituto Pro Brasil, no Centro de Excelência da Universidade de Brasília (UnB). Na próxima semana será a vez do beneficiário do programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), Kawan Pereira, fazer sua apresentação no evento.

A bateria feminina abre os trabalhos do primeiro dia, entre 3h e 5h30, e Luana Lira se apresenta na eliminatória da prova de trampolim de 3 metros. A jovem, que nasceu em João Pessoa (PB) e treina em Brasília desde 2014, conquistou neste ano o campeonato Sul-Americano e quase perdeu, no último momento, a sonhada vaga para os Jogos de Tóquio, devido a uma alteração de regras promovida pela Federação Internacional de Desportos Aquáticos (Fina), que acabou mantendo os critérios iniciais de classificação.

A secretária de Esporte e Lazer (SEL), Giselle Ferreira, que segue acompanhando o desempenho dos esportistas brasileiros nos Jogos Olímpicos, acredita no bom resultado de Luana Lira. “Estamos aqui na torcida, sabemos como é difícil o dia a dia de uma pessoa que se dedica, integralmente, ao esporte. E nossos atletas da cidade não são diferentes. Por isso, colocamos à disposição programas importantes como o Bolsa Atleta e o Compete Brasília, que são fundamentais nesse apoio do governamental”.

* Com informações da Secretaria de Esportes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique por dentro do que acontece em Brasília

Receba atualizações semanais.

Relacionados

Lira fala em pacificação entre poderes e pede fim das ‘bravatas’

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) evitou mencionar o presidente Jair Bolsonaro em seu pronunciamento

Bolsonaro veta projeto de federações de partidos políticos

O projeto (PL 2522/15) foi aprovado na Câmara dos Deputados no mês passado. A proposta é oriunda do Senado, onde foi aprovada em 2015

Vacinados continuam a transmitir variante Delta, diz novo estudo

A vacina continua a ser eficaz na prevenção de doença grave e de morte.