O brasiliense poderá ganhar como presente de ano novo um reajuste de até 65% na tarifa do transporte coletivo por conta da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus. As concessionárias de ônibus do DF sofreram com a queda da arrecadação e com o alegado atraso nos repasses do Governo do Distrito Federal (GDF).

A Viação Marechal é um exemplo dramático. A empresa alega que está há meses operando com 40% da receita que ganhava antes da pandemia, mas manteve 100% da frota funcionando para permitir o isolamento social entre os passageiros. Atrasos de salários e pagamento de benefícios a rodoviários fizeram com que a categoria convocasse paralisações.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) deverá escolher entre arcar com este rombo ou aumentar o valor da tarifa já em janeiro de 2021.

Neste cenário, Ibaneis reajustou em 65% a chamada tarifa técnica para a Pioneira, empresa de ônibus da família Constantino. O valor é calculado com base no custo médio do passageiro foi elevado de R$ 4,59 para R$ 7,58.

A tarifa técnica não é o valor final que o usuário paga. O governo pode fazer aportes financeiros para cobrir a diferença.

Outra beneficiada foi o grupo São José, cuja tarifa técnica teve aumento de 56%. As demais ficaram bem atrás: Piracicabana (11,98%), Urbi (18,57%) e Marechal: (2,30%)

Uma decisão judicial vetou o plano de socorro de R$ 100 milhões que o GDF anunciou em maio para reduzir o impacto da pandemia nas companhias que fazem o transporte coletivo local, o que levou o governo a propor o reajuste.

Custo de vida

Em setembro, o Distrito Federal ja registrou a maior inflação do ano. De acordo com o IBGE, o índice deve ficar em 0,7%. O levantamento mostra que a taxa está acima da registrado em setembro do ano passado (-0,02%) e também é superior à média nacional (0,45%). Outras pesquisas nacionais também indicam a elevaçãoda inflação no país (IPCA) e reduziu o crescimento esperado para o PIB em 2021.

Fique por dentro do que acontece em Brasília

Receba atualizações semanais.

Relacionados

CoronaVac é efetiva contra a variante brasileira P1, indica estudo em Manaus

Este foi o primeiro resultado da Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, em locais onde a variante P.1 é predominante.

Ministério Público quer apurar vídeo pornográfico durante aula online no DF

O Núcleo Especial de Combate a Crimes Cibernéticos (NCyber) do Ministério Público…

Vídeo: PMDF e DF Legal derrubam escola de ocupação do CCBB

Quatro ativistas foram presos por resistirem ao despejo. Escola atendia a filhos de sem-teto