A família de Natasha Atunes Rodrigues, uma adolescente de 15 anos que mora com os pais em Santo Antônio do Descoberto, está há procura da jovem desde quando ela saiu de casa para ir ao dentista em Samambaia, às 6h30 de uma quarta-feira (9/10) e não retornou mais.

Foram registrados boletins de ocorrência nas Polícias Civil do Goiás (PCGO) e do Distrito Federal (PCDF).

Natasha visitava o consultório odontológico, que ficava a QS 412, Conjunto F e Samambaia, pelo menos uma vez por mês. O último contato foi às 10h da manhã do dia, quando a adolescente informou à avó por telefone que estava na parada de ônibus, já voltando para casa.

O pai, Francisco Antunes Rosa, de 36 anos, relata que começaram a se preocupar aso fim da tarde: “O trajeto da casa dela até a clínica é longo. Ela tem que pegar dois ônibus, um de Santo Antônio e outro de Taguatinga. Então estávamos na expectativa que ela ia chegar”, pontuou Francisco ao jornal CorreioBrasiliense.

Segundo informações, Natasha vestia um conjunto de moletom cinza, tênis branco e estava com uma mochila de urso panda e uma pasta de documentos. Os cabelos cacheados e tingidos de rosa. Um outro detalhe que ajuda na identificação, é que ela tem uma cicatriz abaixo do olho esquerdo, na bochecha.

O cidadão que souber o paradeiro dela pode entrar em contato pelos números: 99856-5885 (Gisele) ou 99181-5721 (Francisco).

Fique por dentro do que acontece em Brasília

Receba atualizações semanais.

Relacionados

Enfim, chuva! Vídeos registram moradores comemorando a chegada da chuva no DF

Para “lavar a alma” do brasiliense, neste dia 21 de setembro algumas…

Dois suspeitos são presos pelo assassinato brutal no Parque Leão

Em agosto, Rúbia Alves Ferreira foi encontrada sem os cabelos e com o rosto desfigurado em um matagal do Parque Leão, no Recanto das Emas

Câmara do DF aprova isenção de ICMS sobre o Zolgensma, o remédio mais caro do mundo

A isenção beneficiará crianças com Atrofia Muscular Espinhal (AME) como é o caso da menina Kyara Lis, de Águas Claras. Ela precisa do remédio que hoje custa de R$ 12 milhões de reais para importá-lo